MICHELLI, Regina (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) Literatura Infantil: diálogos Área: Letras PDF Imprimir E-mail
Sáb, 04 de Fevereiro de 2012 21:55
Modificar o tamanho da letra:

A fada é uma personagem que atravessa os tempos. Sobre ela recai uma certa magia, nada mais justo para quem encanta crianças do mundo inteiro e ocupa lugar arquetípico no imaginário coletivo. A própria Idade Média respira nos interstícios dos textos literários e da própria civilização contemporânea. A pesquisa direciona-se, em primeira instância, ao estudo das origens desta personagem, remontando especificamente à fada celta e a figuras da mitologia. Objetiva-se analisar possíveis permanências e modificações desse inventário em obras da literatura infanto-juvenil brasileira, atentando para as identidades de gênero, em uma época globalizada.


A metodologia empregada sustenta-se nos estudos culturais e comparatistas. O diálogo entre a tradição e a contemporaneidade permite, no viés da intertextualidade, observar o percurso da fada, desde suas origens, caminhando por sua configuração em textos de Perrault, dos irmãos Grimm e de Andersen, até a imagem com que hoje ela se apresenta, através da pena de escritores brasileiros consagrados como Ana Maria Machado, Ruth Rocha, Bartolomeu Campos Queirós, Lygia Bojunga, Marina Colasanti. Subsidiando o trabalho, há ainda a articulação de diferentes discursos, de áreas específicas do saber: o da História, o da Mitologia, o da Psicologia junguiana e o da Literatura, seguindo o comparatismo e as atuais pesquisas ligadas aos conceitos de Pós-Modernidade. Obras de Literatura Infanto-juvenil delimitam o corpus específico da pesquisa.