PONTES, Roberto (Universidade Federal do Ceará) A Arte de Trobar na poesia de Cecília Meireles Área: Letras PDF Imprimir E-mail
Sáb, 04 de Fevereiro de 2012 21:59
Modificar o tamanho da letra:

Este projeto sucede a outro, desenvolvido entre o ano de 1999 e o mês de julho de 2004, o qual teve por título “Residualidade trovadoresca na Poesia Popular do Nordeste Brasileiro”. O corpus da nova pesquisa recorta a lírica de Cecília Meireles em que se evidencia a prática poética da autora com base na Arte de Trobar dos trovadores galego-portugueses, também conhecida por Poética Fragmentária. Tem por finalidade verificar e analisar criticamente os elementos da arte poética medieval presentes residualmente no cancioneiro ceciliano, de modo a nele examinar a persistência da mentalidade dominante do século XII ao XIV, a hibridação cultural no plano da “versificação românica medieval” (SPINA:1971), hipóteses cujo arrimo passa por trabalhos de alta extração, como os desenvolvidos por Segismundo Spina, da Universidade de São Paulo.
Há, pois, de ser procedida uma achega às fontes, um mergulho nas origens do Trovadorismo, com a finalidade de podermos identificar o que na obra de Cecília Meireles se revela resíduo da poética vigente no medievo ibérico em pleno século XX e no curso do Modernismo brasileiro.
Trata-se, assim, de verificar na poesia de uma das vozes mais expressivas dos nossos modernistas sua prática e mentalidade trovadorescas, sem dúvida um hibridismo cultural rico, fecundador da poesia brasileira no momento mesmo em que esta incorpora o legado trovadoresco, não para repeti-lo, simplesmente, mas para atualizá-lo, na forma demonstrada pela doutora Maria do Amparo Tavares Maleval (MALEVAL, 2002), professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e da Universidade Federal Fluminense.